Please reload

Posts Recentes

Como saber se o pedreiro é eficaz antes de começar a obra

March 13, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

3º Lugar - Prêmio ELO Junior

March 7, 2018

Em 2013 o arquiteto Fernando Alves conquistou o prêmio de 3º lugar para o Prêmio ELO Júnior, na qual foi proposta a resolução de um problema existente nas faculdades de Goiânia-GO, dentro dos campus da Universidade Federal de Goiás. O arquiteto, na época estudante do 2º período realizou uma Proposta de solução para o espaço vazio localizado na porção frontal da Faculdade de Artes Visuais, prédio no qual o arquiteto estudava. Fernando competiu juntamente com alunos dos 7 cursos de engenharia da UFG (Engenharias de Produção, Elétrica, Civil, Ambiental, Florestal, Mecânica e Química), sendo o único estudante arquiteto premiado no concurso.

O escopo do projeto pode ser visto a seguir:

 

FAV - Aspecto Atual (sem adição do bloco administrativo previsto em projeto)

 

> INTRODUÇÃO

A FAV (Faculdade de Artes Visuais), situada nas proximidades do EMAC e da Biblioteca do Campus Samambaia, encontra-se hoje em sua situação atual, inacabada. Isto é, sem adição do bloco administrativo previsto em projeto, que ainda não foi construído. Porém, nesse meio termo, já se encontram anguns problemas notáveis mediante esta espera. Dentre eles a falta de pavimentação do local que acarreta graves fatores, como poeira, lama, etc, e a utilização deste local como estacionamento até então. Um espaço amplo, sem nada construído, que se encontra neste estado. A proposta de criação do bloco administrativo se torna algo distante, se comparado a uma possível intervenção na área, que é mínima diante o tamanho e necessidade de verba para criação desta. Essa possível intervenção tenderia a priorizar os benefícios da área no aspecto atual para os utilizadores do prédio, de modo a acabar com os problemas presentes e ainda garantir um aspecto positivo resultante.

Uma boa proposta de intervenção então, seria a implementação de um projeto ao local, que viesse a trazer melhorias ao estado em que se encontra. Este, que poderá ter  caráter transitório, ou fixo no local proposto, e que teria efeito positivo, acabando e resultando em benefícios para os próprios utilizadores do local.

A proposta visa a criação de um estacionamento, que já é tido como um pelos utilizadores deste espaço, com diversas diretrizes que priorizam a chegada dos usuários ao prédio, com sua devida proteção, segurança, e de fácil mobilidade.

 

> PROBLEMA

Os problemas externos diariamente vivenciados pelos usuários do prédio são notáveis. São vários. Dentre eles a área do estacionamento, que acaba se tornando o foco de muitos deles, tal como a fonte de poeira, terra em direção ao prédio, deteriorando-o, lama, em determinados períodos, e a falta de proteção e pavimentação do local. Enquanto a concretização da obra não sai do papel, os problemas continuam.

 

> DIRETRIZES DO PROJETO - PROPOSTA DE SOLUÇÃO

* Sustentabilidade integrada, vinda não como uma espécie de "modismo", mas como fator auxiliar que beneficia as demandas do prédio;

* Acessibilidade total (nas vagas e no caminho até a entrada no prédio), que muitas vezes é deixada de lado ou sequer pensada, em projeto;

* Pavimentação do piso, para proteção contra intempéries, como as chuvas e o vento, que resultam em lama, sujeira, poeira, que invade o edifício comprometendo a saúde, e estética do prédio;

* Olhar amplo voltado à maioria dos transportes usados: carro, motos e bicicletas.

* Criação e delimitação das vagas, pra que não ocorra invasão de locais impróprios (o que ocorre com frequência);

* Proteção solar para os veículos com tendas;

* Mudança e aumento da massa de fluxo na área proposta, tanto de automóveis quanto de pedestres, favorecendo e maximizando a segurança, praticidade e locomoção do local;

* Aumento da iluminação, ao longo de todo trajeto, da entrada da universidade ao prédio de aulas;

* Implantação de massa arbórea nos arredores e junto ao estacionamento;

* Agregamento  próximo de carros especiais com áreas acessíveis, para aqueles com necessidades especiais;

* Criação de uma passarela coberta, que liga os estacionamentos e as vagas ao edifício, para os usuários, visto que para entrada na FAV não há nenhuma sequer nas duas entradas do prédio.

 

> ESTACIONAMENTO - DETALHAMENTO

·         DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS -> visto que a maioria dos veículos que preenchem a área que seria um "pseudo-estacionamento" são carros, a distribuição de vagas se concentra neste, dando preferências aos automóveis de quatro rodas. A disponibilidade de vagas para motos e bicicletas também estão inclusas, porém em menor número.

·         PROTEÇÃO SOLAR -> a proteção solar para os veículos foi firmada em tendas sustentáveis (fotovoltaicas), que além de possibilitar a proteção contra os raios solares no automóvel, também funcionam como abastecedores de energia, mesmo que mínima, para o próprio prédio, visando o caráter da sustentabilidade. OBS.: em decorrência do declive do local, as tendas não comprometem a imagem estética do prédio).

·         PAVIMENTAÇÃO -> a pavimentação proposta, está na utilização de Blocos de concreto.  A escolha se deve ao fato do blocos permitirem a movimentação das peças (solução para efeitos térmicos), a permeabilidade, em decorrência do tamanho das peças, além da rigidez e facilidade de manutenção. Como possibilidades de escolha de blocos, o mais indicado seria o CONCREGRAMA, que carrega consigo as características da permeabilidade, são ecológicos, intertravados, ideal para estacionamentos, porém pouco difundido no Brasil , mas de ótima utilidade.

·         SINALIZAÇÃO -> A sinalização do ambiente proposto está inserida mormente na pavimentação, delimitando as vagas dos veículos de transporte, e nas setas indicativas de fluxo de veículos dentro do estacionamento, e ainda na possibilidade de criação de ciclovia para os usuários que vão ao prédio em bicicletas (o que acarreta a criação e desenvolvimento de um outro projeto).

·         ÁRBORIZAÇÃO -> incremento de massa arbórea ao projeto de modo a favorecer o aspecto estético e ecológico do estacionamento, e como condicionamento térmico ao ambiente.

·         ILUMINAÇÃO -> maximização da iluminação existente como incremento a segurança, e a própria iluminação do local.

·         ACESSIBILIDADE -> acessibilidade presente em todo conjunto do estacionamento e fatores que o incluem, como a passarela coberta, até o adentramento do prédio. Vagas acessíveis para deficientes físicos, localizadas próximo à entrada, colocação de pisos táteis, rampas, etc.

·         MELHORA DE FLUXO -> com a criação do estacionamento pavimentado, organizado, e consequente abertura de caminhos para usuários que vêm de bicicletas (o que requer a possibilidade de criação também de uma ciclovia!), e até mesmo a pé, com a criação de passarelas cobertas nas duas entradas, haverá um incremento no índice de fluxo para um mais elevado, garantindo assim, uma maior segurança do local do projeto;

 

> MATERIAIS NECESSÁRIOS

Blocos de concreto para pavimentação; Tintas específicas para sinalização do pavimento; Tendas sustentáveis para proteção dos carros; mudas de árvores para arborização do local; postes de iluminação; concreto; bicicletário; mão de obra qualificada;

 

> POR QUE A SOLUÇÃO É BOA?

A solução propõe além da criação do estacionamento, que é a intervenção principal, alguns fatores resultantes que apenas visam o benefício da área e do caminho que levam os usuários ao prédio. Isto é, com a resolução de um problema, é ligado este mesmo projeto a outros fatores em conjunto, buscando soluções estratégicas para solucioná-los.

 

> INOVAÇÕES PROPOSTAS

No desenvolvimento da ideia, um dos conceitos e diretrizes propostas foi a introdução de inovações no projeto, de forma a garantir não só sucesso deste, mas a difusão de soluções e materiais que vem a calhar perfeitamente nas deficiências que o projeto possuía, garantindo o melhor resultado a ser obtido no final, como as tendas sustentáveis e os blocos de concregrama, pouco difundidos na área.

 

> AGILIDADE DO PROCESSO

Por se tratar de materiais de fácil aquisição e facilidade de manutenção e fixação, a maior parte deles modulares, o projeto pode ser completado em um curto espaço de tempo, garantindo a melhoria do ambiente e e facilidade de utilização para os usuários.

 

> CUSTO DE IMPLANTAÇÃO E MANUNTENÇÃO

O preço de investimento do proposta é relativamente baixo se comparado aos problemas que o local apresenta e a melhoria que o projeto poderia trazer aos usuários que frequentam diariamente o prédio. A manutenção é simples e barata, por se tratar de materiais conhecidos, de fácil manuseio e manutenção, e não tão caros se comparados à outros que estão no mercado.

Share on Facebook
Share on Twitter